No princípio era o verbo


No princípio era o verbo.
e ao bardo
bastava a verve,
sem nada verbalizar.

Mas o verbo se fez carne
e habitou entre nós.

Materializou o abstrato,
quebrou o silêncio,
moldou imagens,
pariu o sons.

E dele nasceram palavras
que conjugaram frases,
conspiraram livros,
tratados, enciclopédias.

E as palavras criaram penas,
leis, escolas, sentenças.

E o pobre poeta foi condenado
a sofrer de prisão de versos.
(tem algum advogado de plantão para soltar meus versos? rsss)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...