SOLIDÃO DE UMA ESTRELA
Sonia Maria Mazza
Somente uma estrela

ficou,
triste e só na melancólica noite.

As outras todas...
Umas morreram
outras
desapareceram.

E a estrela só,
vagando no firmamento
com sua lânguida luz
quase fenecendo,
tropeçava nas estrelas mortas
buscava lembranças
das desaparecidas.

Derramou, então,
as primeiras lágrimas
de saudade.

O firmamento
sóbrio e sombrio
fechado em seu mundo calado
permaneceu indiferente
à dor daquela estrela.

Tornando-se cúmplice da noite
tudo desapareceu,
deixando apenas
a estrela só.

E ela,
percorrendo o espaço sideral
viu todo o universo
e em seu pranto convulso,
sentiu-se ainda mais só....

Sônia Maria

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...