COMO SE FOSSE UM POEMA

PRIMEIRA MOSTRA DOS ARTISTAS DA  
SEGUNDA AUTORAL
DO BARDO TATÁRA NO GUAIRINHA

Desde 2009, os músicos, compositores e poetas curitibanos têm se encontrado às segundas-feiras no Bardo Tatára, num projeto chamado "Segunda Autoral", onde só é permitido mostrar composições próprias ou parcetrias com artistas locais. O encontro tomou uma proporção cultural que está mudando até o conceito dos próprios artistas. Eles estão conhecendo e valorizando o potencial um do outro,  criando novas parcerias, evoluindo, investindo  na sua formação, divulgando seus shows, suas gravações, enfim, estão orgulhosos de seus trabalhos. Jovens músicos compartilham suas obras com veteranos  e vice-verso, e bota verso e prosa nessa brincadeira. A poesia tem um espaço reservado e consagrado, quando as luzes são diminuídas e o público silencia para ouvir os poetas da noite. Eu sou uma das poetas que bate ponto e incentivo a participação de todos os poetas e músicos. 

Vale a pena mesmo acreditar e investir nesse movimento de valorização e conhecimento da arte paranaense. Precisamos parar com essa história de dizer que não temos bons artistas em Curitiba. Quem diz isso é ignorante, não faz a menor idéia do que rola por aqui, não participa da vida cultural da cidade,  vive à sombra de artistas já consagrados ou mortos, repetindo a mesma ladaínha como um papagaio. Temos que valorizar e consumir aqui nosso produto. 

Pois bem, neste sábado, dia 13, vai acontecer a primeira mostra desses encontros, fora do bar do Tatára,  que é o grande responsável pelo evento. Será no Guairinha , às 20:30 hs e o primeiro grupo, composto por 10 artistas fará o primeiro de 8 espetáculo já programados para acontecer em espaços nobres de Curitiba. Encontro vocês por lá.



 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...