Origens

O que me faz escrever
é a vontade de recuperar
minhas vontades.

Eu queria que as palavras
pingassem como chuva,
regando as folhas de papel,
ressuscitando a árvore abatida.

Queria devolver-lhe a vida.
Nada escrevi
que valesse sua morte.

Queria que meu pensamento
deslizasse livre como o vento,
sem escolher caminhos
nem pedir permissão
para se expressar.
Desaprender o pensar.

Abrir os olhos
e deixar o sol iluminar meus escuros,
germinar as sementes 
que plantei quando não sabia o que sei.

Onde deixei minhas ganas?
Tanto investi em cultura
que perdi o instinto natural.

Era só deixar a natureza agir...

Usei muito adubo químico,
sementes hibridas, herbicida.
Matei as pragas
e as esperanças também.

Não sou do bem, nem do mal.
Perdi o ponto do sal.

Eu só queria sentir agora
O puro gosto de amora
do pecado original.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...