Um sax na noite - de Tonicato Miranda



 o blues é muito lento
meu coração vai ao vento
a mão vai apagando luzes
de todos estes abajures

noite cinza sem chuva
aqui mastigo uma uva
penso em você, louca
esta é minha voz rouca
a palavra que não disse
o pássaro e seu despiste
pedindo ou não outro bico
para beijar, mas não fico

ou fico com o outro bico
do pássaro mais que rico
É John Coltrane a invadir
a esgarçar o meu sorrir

mas este é um riso triste
neste riso que resiste
ao piano, ao sax poético
do negro mais que estético
deus de ébano e do som
falando ao meu ouvido bom

mesmo triste vou “a te”
o sax me insiste em você
a música lenta é tão doída
é minha vontade, toda roída
tristeza jogada como folha
solta da sacada como bolha
nada mais que bola de sabão
espuma solta do meu coração

Curitiba, 5/10/2010.
Tonicato Miranda
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...