Marat e Sade no Festival de Teatro de Curitiba


Comédia? Drama?
 Mentiras? Verdades?
Loucura? Sanidade?


“Perseguição e Assassinato de Jean-Paul Marat representado pelo Grupo Teatral do Hospício de Charenton sob a Direção do Marquês de Sade” -  Esse é o título original da polêmica peça ficcionista Marat / Sade sobre a Revolução Francesa, escrita em 1964 pelo diretor de cinema e dramaturgo alemão, Peter Weiss.
Elenco
De 6 a 10 de abril, na programação Fringe do Festival de Teatro de Curitiba, os atores do grupo Folha Branca e Todomundonu assumirão os papéis dos loucos de Charenton, misturando as falas da peça original com suas próprias falas.  



O texto com livre adaptação do grupo teatral Folha Branca, composições musicais do Trombone de Frutas e sob a direção de Alexandre Bonin ganhou uma dramaticidade atemporal.

Marat: Idealista ou louco? 

Marquês de Sade: sádico ou sábio? 

Mentiras, falsidades ideológicas, decadência moral e religiosa.
Estamos falando da Revolução Francesa ou dos dias atuais?  
E hoje, quem são nossos inimigos?

 Prepare-se para enxergar o tênue fio que separa a loucura da sanidade. 

SÓ PARA MAIORES DE 16 ANOS
 
de 6 a 09/04 - 21 horas
dia 10/04 - 19 horas
no Espaço Cultural Pé no Palco

COMPAR INGRESSOS:

A venda nas bilheterias do Festival de Curitiba
ou   4003-1212
R$ 20,00 (inteira)
R$ 10,00 (meia)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...