Lota Moncada

Ando lendo e ouvindo muito a Lota Moncada. Eu só a conhecia como atriz, mas em 2011 descobri a poeta e me encantei.




Compartilho com vocês, o poema "El día se levanta", de e por Lota Moncada.


Coisa de amigo



Obrigada, Hugo.
Saudade de você, de nossas viagens, nossas choradeiras no ombro. 

Por volta do meio dia

Tonicato Miranda

Dois do ano, Janeiro é o mês
Emprestando de Thelonious Monk
"por volta da meia noite" quase fria
Ouço Miles Davis
por volta do meio dia.
Tudo está tão calmo
Ninguém distante virá à mesa
Não há preces, nenhum salmo
Vamos calados comer
da salada à sobremesa
Vamos calados beber
o desjejum de quem acorda de tarde
e diariamente morre antes de dormir tarde.
A vida continua áspera
E em corte brusco
vejo na janela um arbusto
A luz se abre em saudades
uma metade minha foi
em busca do rosto dela
Eu, velho etrusco, tosco
idiota rouco, quase boi
pasto a procura de rostos
no capinzal do acaso
Na terra do talvez
vou franzindo a própria tez
Testemunhando a solidão
por volta do meio dia.
Aqui, às voltas do almoço
como meu soluço solitário
Talvez troque a comida
por baforadas de um cigarro
Para flutuar lembranças
há tempo presas no armário
Mas não, comerei a comida fia
por volta do meio dia.
Curitiba, 2/1/2013.

tm


RESTOS DE ONTEM


(Marilda Confortin)


Très bien...
cá estamos nós
a sós,
entre papéis de presentes, 
Enfeites desfeitos, 
Noéis e laços de Natal.

Tudo continua igual.
Non, rien de nouveau
O mundo não acabou
e mais uma vez 
vamos comer
les restes d´hier.

Vesti um peignoir
para combinar com a lingerie
que você me deu
exscusez-moi, mon amour 
nem cheguei a tirar.
Dormi antes de você 
apagar o abajour.

Fiz um patê
com as sobras do peru,
um sagu de cabernet sauvignon,
pudim de pão, rabanada
e uma salada de agrião.

“Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien”

Eu também não, meu bem. 
Por você
eu comeria todo dia
“restê d´ontê”


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...